terça-feira, 22 de setembro de 2009

Canção de Outono...



Perdoa-me, folha seca,
não posso cuidar de ti.
Vim para amar neste mundo,
e até do amor me perdi.

De que serviu tecer flores
pelas areias do chão,
se havia gente dormindo
sobre o própro coração?

E não pude levantá-la!
Choro pelo que não fiz.
E pela minha fraqueza
é que sou triste e infeliz.
Perdoa-me, folha seca!
Meus olhos sem força estão
velando e rogando áqueles
que não se levantarão...

Tu és a folha de outono
voante pelo jardim.
Deixo-te a minha saudade
- a melhor parte de mim.
Certa de que tudo é vão.
Que tudo é menos que o vento,
menos que as folhas do chão...

(Cecília Meireles)


11 comentários:

Andradarte disse...

Sabe que é um passatempo meu, no Outono
ir passear e procurar folhas ,
pela forma e muito pela cor.
Tenho trabalhos de cerâmica com o
formato de folhas.Gostei
Beijo

José disse...

Olá sonhadora
Obrigada pela sua visita e pelas palavras bonitas que lá deixou no meu blog.
Também gostei muito do seu blog e deste poema.
Vou seguila, ou melhor vou seguir o seu blog.

um beijinho, José

Carlos Albuquerque disse...

Bom dia!
Vinha apenas para agradecer a sua visita e o comentário deixado. Não posso, porém, perder de vista quem me recebe com poesia, e logo com Cecília Meireles! Por isso fico como seu seguidor. Se quiser juntar-se aos meus venha, a porta está aberta e será bem recebida.
Andei um pouco pelo seu blog, diverti-me com a história da limusina, quero dizer, do camião que a levou a casa no regresso da lua-de-me! Aquele mano...
Voltarei com mais calma.
BJS, Carlos

FOTOS-SUSY disse...

OLA SONHADORA, BELO POEMA, OBRIGADO PELA VISITA AO MEU BLOG E PELAS BELAS PALAVRAS LA DEIXADAS.PARABENS ADOREI O SEU BLOG...
BEIJOS DE CARINHO!!!



SUSY

"re" disse...

Deixo-te a minha saudade
- a melhor parte de mim.
Certa de que tudo é vão.
Que tudo é menos que o vento,
menos que as folhas do chão...
Lindo isso!

Sou grata pela vista e pelas palavras de carinho.

Un beso

Jacarée disse...

Parabéns Sonh@ado@.50
otimo blog.
Até breve.

Andreia disse...

Olá querida!
Singelo poema e bela forma de terminar a noite, que sorte a minha!
Parabéns pelas cinco mil visitas!!!
Elas só demonstram o quanto és querida e amada. És muito especial minha amiga, linda de alma!
Beijos no teu lindo coraçãozinho...

Luísa disse...

Belo e terno poema!
Cheira a Outono, a vindimas e maçãs na adega á espera de amadurecerem...
Cheira a festa nos campos, pela alegria das colheitas.
Cheira bem por aqui...
Beijinho terno

Lilá(s) disse...

Gosto das folhas de Outono e das suas cores, e gosto deste Outono com calor de Verão.
Bjs

Sandra disse...

Ola!
Vim agradecer a sua presença na festa do meu aniversário.
A festa estava muito linda. Nossa, fiquei encantada.
Foi um dia muito especial e diferente na minha vida.
Nunca pensei que pudesse comemorar aniversário virtual, assim tão lindo e afetivo.
Sua presença foi de uma valia sem fim. agradeço seu enorme carinho e dedicação.
Fiquei muito, muito feliz com a sua presença.

Conquistar pessoas, não é assim tão fácil. Mas acredito que o carinho sincero que tenho dedicado a cada uma das pessoas que passam pelos em meus blogs, me faz ser cada vez mais querida e visitada.
É com todo este carinho que me dedico para fazer o melhor, para lhe oferecer.
Muito Obrigada pela presença.
Me senti muito orgulhosa, em receber você.

Com Muito Carinho
Sandra

Sonhadora disse...

Lindo este poema.
fala como eu falaria se o tivesse escrito.
seu blog é lindo

sonhadora