quarta-feira, 29 de julho de 2009

ANOITECER .....


A luz desmaia num fulgor de aurora,
Diz-nos adeus religiosamente...
E eu que não creio em nada, sou mais crente
Do que em menina, um dia, o fui... outrora...

Não sei o que em mim ri, o que em mim chora,
Tenho bençãos de amor pra toda a gente!
E a minha alma, sombria e penitente,
Soluça no infinito desta hora...

Horas tristes que vão ao meu rosário...
Ó minha cruz de tão pesado lenho!
Ó meu áspero intérmino Calvário!

E a esta hora tudo em mim revive:
Saudades de saudades que não tenho...
Sonhos que são os sonhos dos que eu tive...

(Florbela Espanca)



8 comentários:

♥ ♥ Rabiscando disse...

Muito bela escolha amiga.

Vim te deixar o Selo Amigo, está na lateral do blog e gostaria q vc aceitasse.

beijos!

♥ ♥

Alvaro Oliveira disse...

Olá SONHADORA

Minha amiga, um aplauso pelo post deste Anoitecer de Florbela Espanca
para mim a mais bela de todas as almas poetas de sempre. A minha
poetisa eleita

Um beijo

Alvaro

Angela Guedes disse...

Oi Sonhadora!!!
Adoro Florbela Espanca e este poema é lindíssimo!
Identifico-me demais com ela, em tudo!
Beijinhos
Ângela

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá amiga! Sinceramente não sei o porquê de Florbela Espanca, se na realidade ela não espanca ninguém. Muito pelo contrário, ela só nos enche de carinhos ao propiciar-nos suas belas criações. Bela escolha. Parabéns!

Passa lá, pois tem uma boa dica de leitura.

Beijos,

Furtado.

marie disse...


Lindo este poema, que não passa no tempo e onde muitos de nós se revê!
Beijinho

ellen disse...

Lindo soneto de Florbela... Adoro!!!

Beijinho e tou quase a ir de férias :)

Lilá(s) disse...

Olá sonhadora
Florbela Espanca e a sua poesia sempre actual,leva-nos no sonho.
Bjs

Olavo disse...

Neste mês de agosto o blog esta em comemoração
E te convido a partipar durante todo o mês com a gente..
E para começar tem selo comemorativo lá no blog..
Abraço.